domingo, 21 de junho de 2009

Medos

Não sei se isso acontece com todas as grávidas ou se eu realmente sou paranóica, mas minha gravidez caminha acompanhada de medos.
Tenho muitos medos, alguns irracionais, outros compressíveis, outros exagerados e alguns até sem fundamento. O fato é que sou de fato uma pessoa ansiosa e como todo ansioso que se preze, sofro por antecipação.
Se sinto uma dorzinha na barriga, uma fisgadinha, uma leve cólica ou coisa assim, já fico com medo que algo aconteça com o bebê, me desespero às vezes até choro.
Se vejo uma reportagem sobre algum bebê que nasceu doente, já fico com medo. Se leio sobre alguma síndrome ou anomalia, lá vem o medo.
E assim, de medos e medos, vou levando minha gravidez. Mas também tenho muitas certezas. Tenho certeza que meu bebê está se desenvolvendo direitinho, crescendo lindo e saudável e tenho certeza que minha gravidez está sendo abençoada por Deus.

3 comentários:

Tia Aline disse...

Ô amiga, sinto muito ter que te informar que esse medo/preocupação é inerente à função de mãe.
Esses medos só mudam a nuance. Depois que ele(a) nascer você sempre sentirá medo: quando vier a febre do primeiro dentinho, quando for o primeiro dia de escola dele(a), quando ele(a) ganhar uma bicicleta, quando fizer a 1ª viagem sozinho(a), quando ele(a) sair de casa para fazer faculdade, quando for estudar inglês no exterior...
Ser mãe e se preocupar! Quem é mãe diz que é feliz... Tenho certeza que você também será, E MUITO.
Espero sempre estar por perto para poder dizer que é somente uma preocupação de mãe, uma coisa que começou desde o momento em que você descobriu um emaranhado de celulasinhas que se tormou a coisa mais importante da sua vida.
:)
Beijo triplo da titia coruja!

Grávida e feliz! disse...

Ai amiga,

Ainda bem que vc escreveu essas coisas, porque eu já estava me sentindo anormal e realmente paranóica. Mas é verdade, é coisa de mãe.

Anônimo disse...

I really like when people are expressing their opinion and thought. So I like the way you are writing